No mês mais atribulado da ALERJ, filha de Lula foi nomeada assessora parlamentar na casa

No mês mais atribulado da ALERJ, filha de Lula foi nomeada assessora parlamentar na casa

Por causa dos avanços da Lava Jato carioca, que prendeu Jorge Picciani apenas para ver o presidente da ALERJ ser solto em seguida pelos votos dos presididos, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro nunca esteve tão presente no noticiário nacional.

Em meio ao “tiroteio”, a imprensa descobriu que, duas semanas antes, havia sido publicada no Diário Oficial a nomeação de Lurian Cordeiro Lula da Silva como “assessora parlamentar IV” no gabinete Rosângela Zeidan, deputada estadual pelo PT.

Como o sobrenome entrega, Lurian é filha de Lula. Zeidan, por suas vez, é esposa de Washington Quaquá, ex-prefeito de Maricá/RJ, e grande aliado do ex-presidente.

Quaquá diz que não interferiu na escolha de Zeidan. Zeidan disse que atribuir à nomeação ao parentesco com Lula seria “misoginia”. Mas fato é que Lurian preside o partido no município onde o ex-prefeito fez o sucessor.

Pelo trabalho, a filha de Lula receberá salário de invejáveis R$ 7.326,64.