Assassinatos do Brasil equivalem às mortes de bomba nuclear detonada no Japão

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública foi atualizado com os dados de 2016. E infelizmente confirmou-se o que todos temiam. O Brasil está mais violento do que nunca. Foram somadas 61.619 mortes violentas intencionais, o pior resultado já registrado. Na prática, é como se a cada horas sete brasileiros fossem assassinados.

Proporcionalmente, de cada grupo de cem mil habitantes, 29,9 brasileiros são vítimas de homicídios. Mas a taxa piora bastante a depender da unidade da Federação. A pior foi medida em Sergipe, que atingiu 64 de média.

O próprio anuário encontrou a comparação. “Os mais de 61,5 mil assassinatos cometidos em 2016 no Brasil equivalem, em números, às mortes provocadas pela explosão da bomba nuclear que dizimou a cidade de Nagasaki, em 1945, no Japão“.

É uma tragédia humanitária. Mas, em Brasília, quem deveria se focar no problema segue mais preocupado em fugir da cadeia.

Curtiu o texto? Siga o autor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.
Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Publicado por

Marlos Ápyus

Jornalista e músico. Edita o implicante.org desde julho de 2017. Siga-o no Twitter (@apyus) ou no Facebook (/apyus), ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) clicando aqui.

Deixe uma resposta