Na delação, Antonio Palocci garantiu ter entregue propina em dinheiro vivo para Lula

A delação de Antonio Palocci tem feito um estrago tão grande em Lula que rendeu, dentro do próprio PT, um movimento para que o partido busque um novo candidato para 2018. Em um dos trechos mais bombásticos, o ex-presidente é citado como o destinatário de propina em dinheiro vivo.

De acordo com os relatos obtidos por Veja, os pagamentos eram feitos em pacotes de R$ 30 mil a 50 mil, sempre com o objetivo de quitar despesas pessoais do petista. O delator narrou aos investigadores ao menos cinco episódios em que Palocci em pessoa fazia a entrega.

Quando valores superavam a referida quantia, Branislav Kontic, um “faz-tudo” do ex-ministro, se encarregava de entregar a grana no Instituto Lula.

A origem da propina era a reserva feita pela Odebrecht em benefício do PT, uma espécie de “conta-corrente” também delatada pela empreiteira.

Curtiu o texto? Siga o autor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.
Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Publicado por

Marlos Ápyus

Jornalista e músico. Edita o implicante.org desde julho de 2017. Siga-o no Twitter (@apyus) ou no Facebook (/apyus), ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) clicando aqui.

Deixe uma resposta