Diretor escolhido por Temer para a PF defendia PEC que proibiria o Ministério Público de realizar investigações

Apesar do pouco sentido que tiveram, e de ter nascido de uma tentativa frustrada de manipular a opinião pública contra o governo Alckmin, os protestos de junho de 2013 renderam três grandes vitórias:

  1. Mostraram para a direita brasileira – liberais e conservadores – que ela era capaz de tomar as ruas para si;
  2. Forçaram a promulgação da lei que permite tanta delação premiada;
  3. Impediram que a PEC 37 fosse adiante;

O objetivo da PEC 37 era proibir o Ministério Público de realizar investigações. Na época, quem surgia em vídeo defendendo a medida era Fernando Segóvia, nomeado quatro anos depois por Michel Temer para a direção-geral da Polícia Federal.

Este é mais um ponto contra o nome que chegou a cargo tão importante após uma reunião a portas fechadas entre o presidente da República e José Sarney, aquele.

 

Curtiu o texto? Siga o autor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.
Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Publicado por

Marlos Ápyus

Jornalista e músico. Edita o implicante.org desde julho de 2017. Siga-o no Twitter (@apyus) ou no Facebook (/apyus), ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) clicando aqui.

Deixe uma resposta