A eleição de 2018 caminha para ter os candidatos mais velhos da história

A eleição de 2018 caminha para ter os candidatos mais velhos da história

A sede por renovação política não é só brasileira, mas de todo o ocidente. Por causa dela, nomes como Donald Trump e Emmanuel Macron chegaram ao poder nos Estados Unidos e França, por exemplo. Ao perfil delineado, deu-se o nome de “outsider”, ou aquele que vem de fora. É o que teria alimentado a esperança de  João Doria se tornar um bom prefeito para São Paulo, também por exemplo.

Mas, ao que tudo indica, renovar não implica em oferecer candidatos novos. Ao menos no Brasil. A revista Veja traçou a idade média dos presidenciáveis que já se dispuseram à eleição de 2018 no país. E ela nunca foi tão alta: 67 anos.

Como bem destacou O Antagonista, serão sexagenários no período de votação: Lula, Henrique Meirelles, Álvaro Dias, Geraldo Alckmin, Jair Bolsonaro, Marina Silva, João Doria e Ciro Gomes.

De acordo com os cálculos da revista, a eleição que contou com candidatos mais novos ocorreu em 2002, quando os postulantes tinham 49 anos de média.