Leonardo Picciani se tornou o nono ministro de Temer alvo de investigação

Renato Pereira era o marqueteiro de Sérgio Cabral. Em acordo de delação premiada negociado com os investigadores, entregou que Leonardo Picciani recebera propina para faturamento no Ministério da Saúde.

Leonardo Picciani é filho de Jorge Picciani, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro que foi preso em 16 de novembro de 2017. Mais ainda, é o ministro dos Esportes do governo Temer.

Com isso, o governo Temer passou a ter nove ministros investigados. Além do próprio presidente da República, que torrou bilhões do povo brasileiro para se livrar de duas denúncias que o atingiam.

Curtiu o texto? Siga o autor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.
Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Publicado por

Marlos Ápyus

Jornalista e músico. Edita o implicante.org desde julho de 2017. Siga-o no Twitter (@apyus) ou no Facebook (/apyus), ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) clicando aqui.

Deixe uma resposta