Mesmo sem uso, residência oficial da Presidência consumiu R$ 9 mil com telefonemas

A Presidência da República possui em Brasília três residências oficiais: além do Palácio do Planalto, há o Palácio do Jaburu (reservado ao vice-presidente) e a Granja do Torto, “casa de campo” com 370 mil metros quadrados, lagos  artificiais, piscina, campo de futebol, quadra poliesportiva, churrasqueira, heliponto e mata nativa.

Esta última foi convertida em primeiro endereço por João Figueiredo, mas desde então virou apenas um CEP para festividades, tendo em Lula um dos que mais a aproveitou. Michel Temer, por sua vez, a ignora.

Nada disso a impede de custar R$ 840 mil ao povo brasileiro anualmente. O levantamento foi feito pelo Metrópoles, que descobriu números assustadores para uma estrutura sem uso:

  • Conta de água: R$ 10.049,60
  • Conta de luz: R$ 24.237
  • Despesas com telefone: R$ 9.062,80

Os valores são de setembro de 2017. Conforme apontou a publicação, nos nove primeiros meses do ano, mesmo sem qualquer uso oficial da residência, foram gastos R$ 78.944,42 com telefonemas, .

Ao todo, a população arca com os custos de 16 funcionários no local, com salários que chegam a até R$ 5.652,01.

Curtiu o texto? Siga o autor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.
Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Publicado por

Marlos Ápyus

Jornalista e músico. Edita o implicante.org desde julho de 2017. Siga-o no Twitter (@apyus) ou no Facebook (/apyus), ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) clicando aqui.

Deixe uma resposta