A PF calculou em R$ 183 bilhões o prejuízo causado ao Rio de Janeiro por esquema de Sérgio Cabral

Em mais uma tentativa de desbaratar o esquema de propina ativo na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, a Lava Jato em sua versão fluminense foi às ruas no 14 de novembro com a “Cadeia Velha”, mais uma etapa da operação. Nela, prendeu um filho de Jorge Picciani, presidente da Alerj e “todo poderoso” do PMDB estadual.

De acordo com o delegado Alexandre Ramagem, o esquema montado por Sérgio Cabral com o patriarca da família Picciani era tão danoso aos cofres públicos que impediu que o Rio de Janeiro arrecadasse mais de R$ 183 bilhões.

Bilhões!

Nada disso seria possível sem o apoio da casa legislativa e do Tribunal de Contas do Estado. Os investigadores não tiveram dúvida de que a ação é responsável direta pelo caos econômico que vive o povo fluminense.

A “Cadeia Velha” foi entendida localmente como a maior ação policial desde a prisão de Sérgio Cabral um ano antes.

Curtiu o texto? Siga o autor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.
Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Publicado por

Marlos Ápyus

Jornalista e músico. Edita o implicante.org desde julho de 2017. Siga-o no Twitter (@apyus) ou no Facebook (/apyus), ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) clicando aqui.

Deixe uma resposta