Segundo Palocci, o Instituto Lula foi criado para receber doação de quem levava vantagem no governo Lula

No depoimento prestado à Lava Jato em 6 de setembro de 2017, Antonio Palocci contou que participou da elaboração do Instituto Lula, que o projeto feito por ele estava, inclusive, nos computadores apreendidos pela operação. Reconhecendo que a intenção não tinha nada de nobre, o ex-ministro dos governos Lula e Dilma Rousseff entregou que a intenção era usar a instituição para receber doações das empresas que recebiam vantagens do governo Lula.

“Insisto aqui de novo, doutor, não tou querendo dar de santo. Eu queria ir atrás dos parceiros que o governo tinha criado vantagem para que eles dessem doação para o Instituto, eu entendi que era isso. A criação do Instituto era pra receber as doações prometidas.”

A Lava Jato ainda há de se pronunciar melhor sobre a passagem. Mas, da forma como Palocci apresentou, restou a sensação de que o Instituto Lula fora criado para lavar dinheiro de propina negociada com a gestão Lula.

Curtiu o texto? Siga o autor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.
Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Publicado por

Marlos Ápyus

Jornalista e músico. Edita o implicante.org desde julho de 2017. Siga-o no Twitter (@apyus) ou no Facebook (/apyus), ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) clicando aqui.

Deixe uma resposta