No mês mais atribulado da ALERJ, filha de Lula foi nomeada assessora parlamentar na casa

30.05.2013 - Vista para o Pão de Açúcar do Corcovado, à noite

Por causa dos avanços da Lava Jato carioca, que prendeu Jorge Picciani apenas para ver o presidente da ALERJ ser solto em seguida pelos votos dos presididos, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro nunca esteve tão presente no noticiário nacional.

Em meio ao “tiroteio”, a imprensa descobriu que, duas semanas antes, havia sido publicada no Diário Oficial a nomeação de Lurian Cordeiro Lula da Silva como “assessora parlamentar IV” no gabinete Rosângela Zeidan, deputada estadual pelo PT.

Como o sobrenome entrega, Lurian é filha de Lula. Zeidan, por suas vez, é esposa de Washington Quaquá, ex-prefeito de Maricá/RJ, e grande aliado do ex-presidente.

Quaquá diz que não interferiu na escolha de Zeidan. Zeidan disse que atribuir à nomeação ao parentesco com Lula seria “misoginia”. Mas fato é que Lurian preside o partido no município onde o ex-prefeito fez o sucessor.

Pelo trabalho, a filha de Lula receberá salário de invejáveis R$ 7.326,64.