Tribunal que julgará Lula costuma deixar ainda mais severas as penas aplicadas por Sérgio Moro

Tribunal que julgará Lula costuma deixar ainda mais severas as penas aplicadas por Sérgio Moro

Na operação Lava Jato, todos os casos que seguem à segunda instância são encaminhados para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Segundo levantamento feito por O Globo, o TRF-4 costuma ajustar dois terços das decisões de Sérgio Moro.

Mas, ao contrário do que tantos militantes insistiam, metade dos ajustes são feitos no sentido de tornar ainda mais severas as penas impostas. Se 49% das condenações de Moro foram reformadas no intuito de o investigado cumprir penas ainda mais duras, apenas 22% resultaram em punições mais brandas.

Foram contabilizados ainda sete casos em que absolvições assinadas por Moro foram convertidas em condenações no TRF-4. No sentido oposto, uma dezena de condenados foi inocentada. Contudo, o alinhamento entre primeira e segunda instância na Lava Jato, a despeito de um ou outro detalhe, continua acima dos 80%.

Em 2018, o TRF-4 analisará a condenação aplicada por Moro a Lula.